quarta-feira, agosto 23, 2006

Basta

Ontem quando menos esperava e quase em cima da hora recebi um convite (gosto de convites assim quando feitos por pessoas que me são muito especiais como a pessoa que me fez o convite ontem) para jantar e para ir ao cinema ver o Sonhar com Xangai.

- Olha e vamos jantar também?

- Vamos. Onde queres ir?

- Vi no blog de alguém que te visita uma sugestão de um restaurante que fica na Estefânia e que se chama "Basta" queres is lá?

- Já sei qual é. Vamos sim.

Lá fomos.

A temperatura estava muito agradável pelo que a opção de ficar no jardim foi obvia. E apesar da experiência do jantar não ser para repetir, o jardim continuam a ser um bom sitio para se beber um cafézinho.

Escolhemos o que iamos comer e veio o couvert. O pão não era do dia. A refeição decorreu sem problemas. Até que chegou a hora de pagar.

- Estava tudo do vosso agrado? - pergunta-nos o empregado com um sorriso agradável.

- Estava tudo menos o pão.

- Não vou comentar. Sou um simples empregado. - Esta resposta disse-nos tudo.

- Perguntou, nós dissemos.

Ele baixou o tom de voz e num sussurro disse:

- Não era de hoje.

Minutos depois nada de conta e a hora do nosso filme quase a chegar. Chamamos o empregado que nos disse que estavam a fazer uma inspecção à caixa e que ia demorar.

- Mas nós estamos quase a perder o nosso filme.

- Eu faço a conta à mão.

- Obrigada.

Mais uns minutos depois

- Importam-se de me dizer o que comeram? É que não encontramos o vosso pedido.

Dissemos.

- Eu ofereço a sobremesa.

- Obrigada.

Paguei. Em vez de dar dinheiro certo, não... parva. Fiquei mais uns quantos minutos à espera do troco. E a hora do nosso filme a chegar.

5 minutos antes do filme começar no King, esquecemos o troco e fomos embora. Mesmo assim perdemos os minutos iniciais.

Sinceramente, espero que o rapaz tenha sido esperto o suficiente para ficar com o troco de quase 4€ para ele. Sim, já que a sobremesa, que tinha esse valor, foi oferecida, que o valor se reverta em grojeta.

Na verdade não em apetece contribuir para que um restaurante que serve pão de véspera (sim, porque não foi uma situação de termos chegado tarde e de se ter acabado o do dia porque nos estavamos a sentar á mesa às 20h) encha os bolsos com o troco que eu deixei lá porque não queria perder o filme porque só para só para pagar demorei mais de 30 mn. Já basta fazerem-no em ninharias como o pão.

Se servem pão de véspera, poderemos confiar na frescura e qualidade dos outros ingredientes?

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 8:04 da manhã

10 Comments

  1. Blogger Cristina posted at agosto 23, 2006 12:24 da tarde  
    Eu já lá não ia mais, pão de vespera, comida ainda mais antiga,é a minha opinião...
    :)
    P.s.
    Pelo menos o filme foi melhor?
    :)
  2. Blogger vinte e dois posted at agosto 24, 2006 3:31 da manhã  
    Cara Abelhinha, eu raramente como pão nos restaurantes por uma razão muito simples. Normalemente, assim que uma pessoa se senta à mesa, trazem logo o cestinho com o pão que colocam à nossa frente. Se não o comermos, ou se ficar algum, na maior parte dos casos, esse mesmo cesto vai para a mesa dos próximos clientes que chegarem. Não sei se estás a perceber a ideia, mas estamos sujeitos a comer pão já tocado pelas mãos de outras pessoas e não só. Até pode ter sido atingido por "salpicos" da boca das pessoas que falam. A partir do momento em que reparei nisso, acabou-se.. :)

    A mim, o que me irrita é pagar quase 4 euros no cinema por um balde de pipocas e elas serem do dias anterior. Nota-se logo!

    Não diz respeito a este post, mas ao anterior... raivas... só não se vicia quem não conhece. São de facto precisos bons dentes ;)
  3. Blogger Abelhinha posted at agosto 24, 2006 8:32 da manhã  
    Caro Vinte e Dois,

    Nunca tinha pensado na história dos salpicos...
  4. Blogger LFM posted at agosto 24, 2006 10:51 da manhã  
    Até sou capaz de perdoar o pão do dia anterior, mas se há coisa que me aborrece (ou melhor, que me deixa completamente fora de mim) é ter de esperar para pagar.
    Claro que com pão de véspera, muitos ingredientes são de véspera, mas da data da validade!
  5. Blogger AnaCristina posted at agosto 24, 2006 11:37 da manhã  
    Nunca te aconteceu um restaurante super fino e famoso ser mais rasca que a taberna da esquina?
    A mim já... e como no primeiro me ficaram com os olhos da cara, no segundo dei uma gorjeta generosa...
  6. Blogger Ivo posted at agosto 25, 2006 2:40 da tarde  
    Acredita que seria a primeira e a última vez que eu lá iria!!

    Se com o pão é assim... com o resto nem tão pouco quero imaginar!! MAs o que conta é que... até te tenhas divertido!!

    Beijo
  7. Blogger Eva Shanti posted at agosto 25, 2006 3:03 da tarde  
    Lamento a tua experiência. Eu, pelo contrário, só tenho a dizer bem.

    E falo daquilo que experiencio com toda a idependência, pois ninguém me paga para dizer isto ou aquilo.

    Bjs
  8. Blogger AnaCristina posted at agosto 26, 2006 5:58 da tarde  
    Minha querida, passa lá no cantinho, tenho um desafio para ti.
    Bêjo alentejano
  9. Blogger Mocho Falante posted at agosto 28, 2006 10:16 da tarde  
    E o filme era bom ao menos????
  10. Blogger Ivo posted at agosto 30, 2006 11:13 da manhã  
    Oi... apesar da tua ausência por aqui, Deixei-te um desafio no meu espaço!!

    Beijokas

Enviar um comentário

« Home