segunda-feira, março 13, 2006

Sábado à tarde

Eram 14h30 e estava um belo de um sol. A temperatura convidava a passear. Mas nós tinhamos uma aula extra do nosso workshop de teatro. Desta vez com uma professora diferente.

Fomos até ao espaço dela, sito na Praça da Alegria.

Foi divertido, aprendemos algumas coisas, mas não foi uma experiência tão rica como o habitual. Muitos dos exercícios feitos fazia eu na escola e mais tarde com os amigos nas festas de pijama.

No inicio da aula fomos convidados a oferecer aos outros um adjectivo e no final a mesma coisa. Pelo menos fiquei a saber como é que aquele grupo de pessoas que me conhece há tão pouco tempo me vê.

No inicio da aula diziam isto de mim:
  • Madura
  • Complexa
  • Mundo interior rico
  • Amiga
  • Extrovertida

No final da aula diziam isto:

  • Um amor
  • Tímida
  • Sempre em cima
  • Uma lutadora com mais capacidade do que aquilo que pensa

Falta um. Curiosamente a pessoa que me conhece há mais tempo não foi capaz de me definir.

Não gostei de algumas correcções que foram feitas. Era suposto não seguirmos regras, mas sim o nosso instinto. Não conseguimos, apesar da falha não ter sido nossa mas da pessoa que encaminhou a aula.

Também não gostei da forma que ela usa para motivar as pessoas. "Agora vamos fazer um exercício que é provavél que vocês não consigam porque só está ao alcance dos actores profissionais!". Lá fizemos todos o exercício, sem grandes dificuldades pareceu-me.

Será que somos todos profissionais? Vamos lá encher os palcos do D. Maria ou do S. Luiz.

O nosso professor nesta aula juntou-se a nós como aluno. No final, ao despedir-se de mim abraçou-me e disse: "Adoro este grupo!"

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 4:08 da tarde

4 Comments

  1. Blogger Bcc... posted at março 13, 2006 4:36 da tarde  
    Farol...é a palavra que eu escolheria
  2. Blogger MPR posted at março 13, 2006 5:00 da tarde  
    Pois adora, estamos lá nós!!!! :)
  3. Blogger xá-das-5 posted at março 14, 2006 1:19 da tarde  
    Olha Abelinha, vê um filme (está nos VCs) que se intitula "nothing", ou "Nada" em português de porrtugáu.
    A capa é marada, mesmo à tuga, com um atebraço e mão ensaguentados. Parece terror.
    Digo a todos os amigo/as actrizes para o verem.
    É essencial para a V/ arte.

    bjuns.
  4. Blogger HatA/mãe posted at março 15, 2006 7:06 da manhã  
    Bom dia abelhinha
    beijos...ja acabou o mel?

Enviar um comentário

« Home