quinta-feira, maio 17, 2007

Ao meu Companheiro de Infortúnio

E se de repente uma pessoa que um dia detestamos se torna uma das pessoas mais importantes da nossa vida?

Foi o que me aconteceu.

Um dia recusei-me a sequer falar com ele...

... hoje lá esteve ele a enxugar-me as lágrimas, a consolar-me e a mimar-me.

Passamos horas a fio naquele escritório, a dividir tarefas, angústias e pilhas de nervos... rimos da nossa própria desgraça.

Hoje ele foi a minha força!

Companheiro de Infortúnio...
... se ao menos eu tivesse a capacidade de dizer o quanto gosto de ti.
... se ao menos eu tivesse a capacidade de dizer o quanto representas para mim.
... se ao menos eu tivesse a capacidade de te alcançar.
... se ao menos eu tivesse a capacidade de te tocar 8nem que muito ao de leve)

Porque é que isto tudo me é tão complicado?

Euuu sei lá!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 8:58 da tarde

1 Comments

  1. Blogger Cristina posted at maio 19, 2007 2:00 da manhã  
    talvez por não teres confiânça nos homens?

    Sei lá!

    beijinhu

    P.s.
    Espero que esteja tudo bem ctg

Enviar um comentário

« Home