sexta-feira, março 31, 2006

Volto já

Já se sentiram a ter uma conversa de surdos para a qual não encontram saída?

Tenho-me sentido assim.

Conversas de surdos por todo o lado. Estou a explodir, de frustração.

Para já porque tenho um feitio difícil como tudo, depois porque tenho dois pesos e duas medidas para algumas coisas.

Quero com isto dizer que, quanto mais gosto das pessoas, quanto mais elas representam para mim, quanto mais preciso delas, mais exigo também. Exigir poderá não ser um termo correcto, porque não devemos exigir nada de ninguém, mas as minhas expectativas são muito mais altas em relação a essas pessoas. As suas fraquezas e defeitos caiem em mim com um peso bombástico.

Se por outro lado, e apesar de gostar das pessoas, gosto menos delas, espero menos, e as suas fraquezas afectam-me muito menos.

Se as fraquezas me afectam mais, tenho mais dificuldade em ultrapassar.
Se as fraquezas me afectam menos, tenho mais facilidade em ultrapassar.

Isto significa que:

- Se gosto muito muito das pessoas tenho mais dificuldade em ultrapassar/desculpar as falhas que essas pessoas têm comigo.

- Se gosto menos, passo por elas como se nada fosse.

Vistas as coisas desta forma: não é injusto? É que compensa para os outros não serem amados por mim.

Claro que quem gosta verdadeiramente de mim sente-se injustiçado em relação àqueles que gostam menos de mim.

Parece-me que vou fazer um recolhimento até ser capaz de lidar comigo e ser capaz de lidar com os outros.

Volto quando além de falar a mesma lingua fale a mesma linguagem que o resto do mundo

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 1:34 da tarde

10 Comments

  1. Blogger HatA/mãe posted at março 31, 2006 4:09 da tarde  
    Abelhinha sinto-me assim...
    Igual...sei o que sentes....embora não saiba porquê? Tanbem não são contas do meu rosário...mas é só para te dizer, que te entendo.
    Por isso pinto o teu silencio.
    Sentei-me aqui, hoje não rasgo o silencio (o meu), apenas o fiz por ti.
    Não sei se posso fazer algo?
    mas estou aqui...maoliveira50@hotmail.com
    Hoje sou eu que te dou muitos beijos doces
  2. Blogger Ahraht posted at março 31, 2006 11:25 da tarde  
    Estranha forma de vida, não?

    Faz o que tiveres que fazer para acertares o que tenhas feito de mal.

    Um prado daqueles, sabes?...
  3. Blogger HatA/mãe posted at abril 01, 2006 9:56 da manhã  
    Bom dia abelhinha
    beijos
  4. Blogger Caracolinha posted at abril 01, 2006 1:07 da tarde  
    Sim amiga abelhinha, por vezes um recolhimento é absolutamente necessário para darmos um rumo às coisas ... aproveita essa introspecção ao máximo ... mas não te esqueças de nós que estamos sempre por aqui !!!!

    Beijoca encaracolada :))
  5. Blogger SoNosCredita posted at abril 01, 2006 4:35 da tarde  
    "Volto quando além de falar a mesma lingua fale a mesma linguagem que o resto do mundo"

    é o que apetece!
    mas como é q isso se faz?
  6. Blogger badger posted at abril 01, 2006 8:12 da tarde  
    Então.... podes voltar!!

    Todos somos assim, não? É mais difícil de desculpar, ou lidar com uma "falha" de alguem que gostamos, face a outra falha igual ou até maior, mas de alguem que gostamos menos!!

    È assim.... Talvez um pouco injusto!! Mas como disseste, 2 pesos e 2 medidas!!

    Beijos... e volta!! Rápido!!
  7. Blogger ordePadamaR posted at abril 03, 2006 5:44 da manhã  
    2 pesos 2 medidas.....e uma grande injustiça não acha ? Para si e para os outros.

    Ainda mais porque não percebo este dilema.
    Se a expectativa é a irmã gémea da desilusão, para que cria expectativas ?

    Excelente forma de se sentir frustrada e de mal com o mundo...

    As melhoras..sinceras !
  8. Blogger Eva Shanti posted at abril 03, 2006 5:17 da tarde  
    Ai Jasus!

    Será que voltas? É que essa é difícil: "Volto quando além de falar a mesma lingua fale a mesma linguagem que o resto do mundo".

    Amiga, mal entendidos é o que mais há, até mesmo quando achamos que encontrámos alguém que tem a mesma linguagem...

    Olha, bom descanso, boa introspecção! Faz-nos falta a todos!

    Bjs
  9. Blogger Desconhecida posted at abril 04, 2006 1:16 da tarde  
    Sinto-me assim, tal como tu. Posso até dizer-te que sinto que este post poderia ter sido ecrito por mim, tal é a empatia pelo que escreveste. Sinto-me por vezes injustiçada, pois dou demais e recebo de menos. Já tentei ser menos exigente, mas não vale a pena. Sou assim´...só sei ser assim. E claro, quanto mais gostamos mais exigentes ficamos e não temos razão? Claro que sim...
  10. Anonymous espanca posted at abril 05, 2006 2:17 da manhã  
    por isso chocamos tanto, porque acreditamos que de quem gostamos pode sempre fazer mais e melhor, porque nos desiludem? exactamente porque nós é que nos iludimos que os outros podem ser como nós, que queremos corresponder às suas expectativas...mas nós também falhamos também desiludimos os outros deviamos conseguir ser mais tolerantes...mas acho que faz parte da nossa natureza...e também é essa entrega que faz com que os que nos conhecem verdadeiramente gostem de nós...

Enviar um comentário

« Home