sexta-feira, novembro 30, 2007

Presente

No meu aniversário recebi vários presentes, mas houve um que quase que não era...

- Sócia, encomendamos o teu presente, mas ainda não chegou :( extraviou-se! Vai demorar mais uns dias até fazerem nova expedição.

Até que finalmente o presente chegou e percebi o porquê do extravio... se fosse carteira também não entregava nenhum...

Recebi um Chocotelegram.

Dizia:

"Abelhinha és o mel da XXXX (nome da empresa onde trabalhamos) Sócios"

Amei meus lindos

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 11:40 da manhã 1 comments

terça-feira, novembro 27, 2007

2 homens / dia

Depois do meu lanchinho de aniversário recebi um e-mail com este texto:

"Estavamos aqui a fazer umas contas.
30 pessoas.
30 minutos cada.
Total de 15 horas.
Um dia tem 8 horas.
O teu aniversário custou cerca de 2 homens/dia.
A empresa teve 1 pessoa a trabalhar dois dias inteiros para a tua festa de anos."


Adorei!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 8:25 da tarde 0 comments

segunda-feira, novembro 19, 2007

Se fosse uma música de Marco Paulo seria...

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 9:05 da tarde 4 comments

Chamo-lhe Lolita

Chamo-lhe Lolita, não por qualquer falta de respeito, mas porque é o melhor adjectivo que encontrei para a definir.

Na juventude dos 20 anos, de corpo firme e bem definido, Lolita bamboleia-se pelos corredores com a certeza que não deixará de ser notada. Move-se dançado, exibindo orgulhosa os seus seios num decote ousado, daqueles que se usam quando se sabe o que se vale.

E ela sabe o que vale... não apenas pelo seu belo corpo ou belo decote, mas por tudo aquilo que é.

É o que é e é genuína. Custe o que custar. Mesmo que o preço seja elevado e muitas vezes é.

Sujeita a juízos de valor precipitados (eu própria também os teci e assumo o meu erro), mantém-se fiel a si mesma, sem hipocrisias, sem medos, cheia de vida, de mágoas (também) que a amadureceram mais do que exigido aos 20 anos.

Por amor àqueles que lhe são proximos tomou opções. Afastou-se de seus sonhos construindo outros diferentes. Num gesto de altruísmo, abdicou de parte de si... e isso faz dela uma pessoa feliz... uma GRANDE MULHER.

Parabéns Lolita, por seres como és!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 12:04 da tarde 0 comments

quarta-feira, novembro 14, 2007

Quando eu achava que já não me iria surpreender...

... sou surpreendida!

Na empresa onde eu trabalho temos um jardim que infelizmente separa áreas de actividade distintas:

- do meu lado, o marketing e o serviço de apoio ao cliente
- do outro lado os programadores e afins.

Durante muito tempo ignorei esta separação, mas acho que a partir de hoje não vai ser mais possível!

sempre dei importância a pequenos rituais, que para alguns nada significam, como por exemplo a compra de um presente de aniversário entre todos.

Alguém com quem trabalho todos os dias e com quem partilho muitas angústias fez anos e ninguém do outro lado me chamou para participar no seu presente. Fiquei triste a apresentei a minha vontade de o fazer.

- Mas olha lá, tu lidas com ela?
- Todos os dias.
- Pois mas é assim... tive ordens expressas para não convidar ninguém do outro lado a participar.

Remeti-me à minha insignificância e retirei-me do lanche no qual pelos vistos não era bem vinda.

Foi um dos momentos mais tristes que vivi nesta casa.

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 4:47 da tarde 1 comments

sexta-feira, novembro 02, 2007

Regras de Convivência

Na empresa onde trabalho circulou um documento que se chama Regras de Convivência.

Algumas dessas regras:

- Não deixem os vossos alimentos ganhar bolor no frigorifico colectivo
- Não consumam alimentos que não são vossos
- Deixem as mesas da cozinha limpas
- Não atirem beatas para o chão no jardim
- Não deixem as sanitas sujas


Palavras para quê?

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 3:59 da tarde 7 comments

Arte, hipocrisia e indiferença

Um senhor, que se apelida de artista, chamado de Guillermo Habacuc Vargas resolveu expor numa galeria de arte na Nicarágua um cão vadio. Mas não foi apenas um cão vadio... foi um cão vadio a quem não deu de comer ou beber... a ideia era mesmo deixá-lo morrer de fome.

"O cão morreu de fome à vista da frase "tu és aquilo que lês"... escrita com biscoitos para cão na parede da galeria de arte."

Isto choca-me! Mas o que me chocou ainda mais, foi a hipocrisia, de todos. É no final da exposição o "artista" declara:

"O animal transformou-se em centro das atenções por estar num local onde as pessoas querem ver arte, mas ninguém ligaria se ele estivesse a morrer de fome nas ruas. Ninguém libertou o cão, ou lhe deu de comer, ou chamou a polícia. Ninguém fez nada".

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 3:32 da tarde 1 comments