terça-feira, fevereiro 28, 2006

Matar Saudades

Ontem estive com a Céu, após um ano sem nos encontrarmos devido à distância que nos separa.

Foi fantástico, a Saudade era mais do que muita.

Fomos ver livros, uma paixão comum. Aproveitamos e compramos umas coisinhas para as nossas filhas.

A missão impossível veio depois... encontrar um sítio onde pudessemos conversar tranquilamente. Mas a quem é que passa pela cabeça procurar um sitio calmo a uma segunda-feira de Carnaval?

Bem pelos vistos, a duas Amigas saudosas uma da outra.

Minha querida, foi optimo rever-te.

Amo-te Amiga!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 2:46 da tarde 2 comments

segunda-feira, fevereiro 27, 2006

Palavra Mágica II

À hora de almoço, quando fui beber o meu chá encontrei o Sorriso de Anjo a acabar de almoçar.

Disse boa tarde a todos os presentes na sala. Ele respondeu e fez aquele ar que a Inês faz quando me vem declarar um disparate... cabeça baixa, beicinho e olhos enfiadinhos a olhar para cima.

- Está mais bem disposto o jovem hoje?

- Sim e a senhora? De manhã disse bom dia e ninguém me respondeu na sua sala.

- Eu não ouvi e não, não tou bem disposta.

- Nota-se. Estás com cara de má.

- Estou mas é só para ti.

- Não disse que era para os outros.

- Pois não, os outros não têm culpa

- Eu sou muito mau. Sou mau, mau, mau.

- Já sei.

- Mas sou mesmo mau, mesmo muito, muito mau.

- Já aprendi.

- Mesmo sendo mau, vou lá fora, queres vir?

- Não (pausa) Muito Obrigada! ("O exemplo é a melhor forma de educação", sempre ouvi dizer!)

Bem, parece-me que estamos com um problema. Já não bastava não saber a Palavra Mágica I, como ainda é sarcástico em vez de usar a Palavra Mágica II.

E lá andou ele a deambular pelos corredores do escritório o resto da hora de almoço, passando vezes sem conta à porta da minha sala, mesmo em frente à minha secretária, como sempre faz em jeito de convite para o chá ou para dois dedos de conversa.

Mas desta vez não o segui como sempre faço. Eu sei que tenho mau feitio, principalmente quando acho que alguém foi incorrecto para mim.

Será que ele está à espera que, sem me pedir "Desculpa" pela forma como me tratou ontem, vai continuar a ser mimado?

Nããã... Não me parece!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 9:45 da tarde 4 comments

Palavra Mágica

Hoje foi dia de reencontros cá em casa com um almoço cuidadosamente planeado.

Foi dia de preparar o que os Amigos mais gostam, a salientar o Bacalhau com Natas, especialidade da minha mãe, torta de laranja, especialidade quer da minha mãe, quer minha, e mousse de chocolate, a minha especialidade.

Na 6ª feira, ao comentar no escritório que ia ter bacalhau com natas este fim de semana, o Sorriso de Anjo, disse que gostava bastante.

Hoje resolvi mandar-lhe uma sms:

"Queres que amanhã te leve bacalhau com natas para o teu almoço?"

Pouco depois recebi uma mensagem. Sorri como sempre que recebo um sms de alguém de quem gosto. Abri e li. Fiquei de boca aberta. Uma amiga minha ao ver a minha reacção pergunta-me o que se passa.

- Mandei uma sms ao Sorriso de Anjo a perguntar se queria que lhe levasse bacalhau com natas para o almoço e a resposta foi esta. - respondi mostrando-lhe a resposta.

Ela reagiu como eu.

A mensagem dizia apenas "Não".

Fiquei sentida. Não pela recusa, claro que não foi por isso. Mas pela forma seca como a resposta foi dada e principalmente por falta de uma palavra que ensinei à Inês que é mágica.

"Obrigado" é como um sorriso. Não custa nada a quem dá e sabe muito bem a quem o recebe.

Ou será que custa?

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 12:33 da manhã 5 comments

quinta-feira, fevereiro 23, 2006

Olhares

As aulas do workshop passaram para as terças-feiras esta semana.

Cheguei atrasada. A aula já tinha começado.

Esta terça-feira foi dia de Olhares. De Encontros de Olhares como complemento ao Corpo e ao Toque.

Tacto
Visão


Fundimos dois sentidos para neles mesmos ficarem confundidos. Para que juntos fossem um só Sentir.

Houve risos, como sempre que algo novo me invade. Procurei Cumplicidades para ultrapassar o nervoso miudinho que ia chegando.

Houve risos, como sempre que uma alegria imensa me afunda. Ri, porque essa alegria não se continha mais.

Relaxei e senti Coesão.

Senti que a cada dia estamos mais perto dos Outros e que isso nos faz sentir bem.

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 1:02 da tarde 8 comments

sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Canções

"Soltem os prisioneiros
Soltem os prisioneiros
Por todo o Mundo há prisioneiros
Por todo o Mundo!"



Ass: O ID saído da Casca

Este post é dedicado a todos aqueles que aprisionam o seu ID, em particular a ti!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 7:32 da tarde 11 comments

Libertação



Para a Ahlya


A segunda aula do Workshop foi dedicada à libertação… do ID.

O encontro comigo e com o meu corpo na primeira aula, permitiu-me uma disponibilidade para um mundo de sensações não catalogadas no Ser.

Viajei no mundo do meu imaginário para locais onde a Ternura, Cuidados e Mimos, são palavra de ordem. Viajei abandonando o meu corpo em repouso.

Ao regressar e retomar o resto da aula, vi que não estava só e ri-me…. Mas não aquele Riso de quem está contente, mas sim aquele outro intrometido que tenta enganar o Susto e o Medo perante o Ridículo que apenas habita em nós, guardado na “Despensa dos Receios, medos, vergonhas e afins”

Respirei e pensei… tirei um segundo para negociar comigo mesma. Parei de rir e desfrutei o momento foi apenas o primeiro de muitos naquelas horas de aula.

A Alhya, tem a minha idade e é como eu. Ri como defesa quando a porta da “Despensa dos Receios, medos, vergonhas e afins” se abre.

Quando olhamos uma para a outra o riso é (quase) inevitável.

Prova de fogo!

Exercício a Dois… a duas… nós as duas!

Risos, muitos risos…

Respirar, respirar, respirar
Abrir os olhos e focar

Olhos nos Olhos.

Movimentos controlados dão lugar a movimentos descontrolados que dão lugar a movimentos do Corpo per si… apenas do Corpo… como ele deseja… sem Risos, sem Vergonhas, sem Receios do Ridículo que apenas habita em nós.

A contaminação do Ego pelo ID. O Superego, sempre atento baixou a cerca, facilitando ao ID os desejados momentos de liberdade.

E sentimos Prazer.

Claro, o ID torna-se desobediente e não quis voltar mais para o seu cantinho escuro e escondido em nós. O Superego sempre atento, deixa-se ficar de olhos fechados.

Ao chegar ao Vale dos Lençóis, estava feliz, eufórica e com vontade de repetir!

Eu voto na Libertação do ID!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 4:28 da tarde 3 comments

quarta-feira, fevereiro 15, 2006

Memories

Depois da Fúria do Açúcar...


bilheteCats

... o ronronar dos Gatos

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 6:38 da tarde 3 comments

terça-feira, fevereiro 14, 2006

Arrumações

Quem pensa que a Abelhinha é uma sujeita organizada e de secretária sempre arrumada, desengane-se!

A minha secretária está sempre um caos. Vai-se enchendo de documentos, rascunhos, desenhos de fluxogramas a lápis, mais documentos e mais rascunhos e muitas outras coisas... até que um dia ouço um "click" e vejo que já não me oriento.

Normalmente tudo o que não sei o que é vai para uma caixa de resmas de papel com o rótulo "Pré-arquivo Geral". Após alguns meses sem consultar nada da caixa, vai tudo para reciclar.

O que já sei que não vou precisar mais e que não é confidêncial, é reutilizado sempre que possível para rascunhos.

O que é lixo e papel vai directo para a caixa que fica mesmo atrás da minha secretária que diz: "Papel para reciclar"

Hoje ao olhar para a minha secretária assim




Ouvi CLICK

Segui o meu ritual antes de conseguir voltar ao trabalho... é que ela já estava a ficar desarrumada quando fiquei doente!

Infelizmente não consegui prever com a antecipação devida que ia estar 1,5 mês de baixa para deixar o meu "apartamento" arrumado.

Após um trabalho árduo, quase titânico, o resultado foi este...

Apresento-vos a minha secretária. Todos os objectos que nela se encontram foram-me oferecidos por colegas.

Saliento apenas alguns, porque falar de todos seria exaustivo.

  • Pulseira do Bonfim da Bahia: oferta da Brazuca insana, para me dar sorte ao amor.
  • Rosa do Deserto: oferta do meu querido Mocho Falante, vinda directamente de Jerba
  • Uma caixa de rebuçados: actualmente caixa de clips e outras coisas não identificadas, oferta do RPC, que também me ofereceu um agrafador em forma de âmpola (será que ele quer dizer que me ando a esquecer de tomar as gotas... ou melhor os ansiolíticos?)
  • Um boneco anti-stress da Abraço oferecido pelo Scalop que há muito que não me abraça (sim, meu querido é um ralhete)

Só ao fazer a lista de objectos da minha secretária é que notei quão exaustiva ela é e quantas histórias eles contam.

Já não me admira que mesmo no caos, eu me sinta tão bem neste cantinho!

As fotos foram tiradas com um telemóvel, por isso são apenas fotos e não fotografias :)

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 7:03 da tarde 12 comments

sexta-feira, fevereiro 10, 2006

Encontro

Ontem foi a primeira aula do workshop de teatro em que me inscrevi. Ao final de vários anos a desejar fazer algo assim, chegou o momento certo.

Estava tímida, receosa, ansiosa, bem disposta e uma série de emoções que nem sei muito bem como descrever.

Estávamos todos descalços (adoro estar descalça), numa pequena sala de paredes brancas e pé direito alto, sentados em bancos de pinho como o chão.

Conversamos um pouco e no ambiente aconchegado da luz indirecta deitamos mãos à obra. Mãos não será o termo certo… foram mãos, pés, olhos, ombros, pulmões, omoplatas… foi o Corpo, como um todo e não como uma soma de partes.

Ao longo da aula fui reconhecendo cada centímetro do meu Corpo, cada centímetro esquecido em si mesmo, perdido nas memórias de quem se julga conhecer bem demais.

Julga mas não conhece.

Se sempre digo que seria incapaz de viver sem o Tacto, ontem senti isso mesmo.

O Tacto não apenas como um receptor de informação, mas também como um emissor, numa linguagem inteligível apenas entre tactos.

Como se ao tocar as coisas o Corpo se auto-encontrasse. Como se os Objectos e os Outros fossem tabelas de ricochete de sensações.

O Encontro do Corpo consigo próprio, um reconhecimento narcisista do Físico, um canal para a emotividade incógnita.

O Encontro com o desconhecido que habita por baixo da nossa pele e que nela se esconde, através do Outro, do Meio, do Espaço, do Imaginário, da Negação, da Aceitação, do Estar e do deixar Ser.

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 7:15 da tarde 14 comments

Comunicado

Hoje ouvi um elogio inusitado, saído da boca de quem menos esperava ouvir... mas o elogio é de tal forma inusitado que quase até me faz duvidar se o terei ouvido mesmo.

Mas hoje, ouvi também um elogio delicioso... de alguém que diz pertencer a um clube de Fans também muito especial.

Fiquei feliz e tive que o dizer aos sete ventos.

O resultado foi este



rancosos

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 3:27 da tarde 4 comments

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Proposta Indecente

Hoje ouvi:

- Para te compensar levo-te a ver a melhor suite do Palácio Belmonte.

e


- Para te compensar levo-te a conhecer os alfarrabistas da Baixa.


Sou uma vendida ao prazer…

... Vou aos alfarrabistas!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 3:20 da tarde 6 comments

quarta-feira, fevereiro 08, 2006

Para ti Tété

- A nossa vida é um amontoado de insólitos!

Foi esta a conclusão a que eu e a minha prima chegamos ao telefone, depois de estarmos mais tempo a rir do que a conversar.

Já não falava com ela há algum tempo quando nos reencontramos no dia em que fui hospitalizada pela segunda vez. Desde esse dia temos falado com bastante frequência.

Falamos de amores, desamores, encontros e desencontro. E rimos, rimos muito.

Também discutiamos.

Desde sempre que a nossa relação é barulhenta. Sempre que estamos juntas é uma algazarra.

O padrasto dela dizia numa tentativa de acalmar o resto da hostes paternais:

- Discutir faz bem! Deixem-nas!

Discutimos, choramos, fizemos as pazes e rimos um pouco mais.

Aos 10 anos fizemos um pacto. Daqueles que levam sangue e tudo. Picamos o dedo com um alfinete e fizemos a jura, e no devido momento cumprimos o prometido.

Fizemos batota no jogo. Chegamos atrasadas a casa. Fingiamos que estudavamos enquanto iamos planeando como fazer a vida negra ao insuportável que não nos largava a perna. Desabafámos sobre amor e limpámos lágrimas.

Também causamos lágrimas uma à outra e perdoamos.

A minha infância, a minha adolescência não teriam sido as mesmas sem ela. Eu não seria a mesma sem ela.

Por vezes dou comigo a pensar se ela sabe isso.

Terás a noção Tété de como és importante para mim? Terás a noção do quanto te amo?

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 12:20 da manhã 3 comments

segunda-feira, fevereiro 06, 2006

Desafio!

O Mocho Falante lançou-me um desafio ao qual não podia deixar de responder: identificar 5 hábitos que me definem.

1. Ler ou escrever todos os dias antes de adormecer
2. Ir pelo menos uma vez por semana ao cinema. Se for sozinha vou sempre ver um filme que ninguém quer ver.
3. Conduzir sempre que me apetece estar só
4. Mimar todos aqueles que de quem gosto
5. Rir e chorar cada vez que tropeço


Agora as 5 vítimas que terão que continuar esra corrente! E os nomeados são:

BCC - Cópia Oculta

Saltapocinhas - Fábulas

Dilbert- O Confessionário de Dilbert

Rspiff - Rspiff

Miak - O Duende Feliz

Aos dois últimos nomeados lanço um desafio um pouco diferente... desafio-os a escrever um conto com um personagem que seja caracterizada por esses 5 hábitos.

Boa Sorte a todos!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 10:29 da manhã 9 comments

quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Oração da Inês

De joelhos ao pé da cama, mãos juntinhas e olhinhos fechados.

"Oh meu Menino Jesus
Leva-me à barriga da minha mãe
E leva-me à Lua não te esqueças!
Beijinhos..."

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 11:45 da tarde 7 comments

Trabalhando num Ninho de Cucos

16h30: Reunião não agendada. Intervenientes: Abelhinha, Mocho Falante, Brasuca Insana.

- Você já viu Mocho, como a Abelhinha está magra e como está fina a cintura dela?

- Agora vão ser assim... oh... - disse o Mocho gesticulado com as mão - montões de pretendentes atrás dela, até de debaixo das pedras vão sair .

- Tem é que ser alguma coisa de jeito. Não pode ser um qualquer não! E com o amuleto que eu lhe trouxe do Brasil e o Stº António você vai ver...

- Ela anda apaixonada. Ela não diz, mas anda, anda!

- Ela não diz porque primeiro tem que fazer o teste drive. Você pode gostar muito de um carro e depois de conduzir achar que não tem jeito. Mas é paixão antiga ou é nova?

- É nova. Está na forja. Ela está calada... nem diz nada.

- Não estou nada apaixonada! Vocês também...

Começamos a falar do assunto da reunião

- Olhe não fui eu que tive essa ideia não! - Defende-se a Brasuca Insana de um documento que foi obrigada a escrever com uma ideia inútil.

- Eu sei! Foi uma ideia Tchan! - Respondi

- Segure o Tchan, amarre o Tchan... - canta o Mocho Falante. Junto-me a ele para o resto do refrão.

- Essa não percebi! - Queixa-se a Brasuca

- Esse tipo de ideias são as ideias Tchan.

Continuamos a reunião a tentar dar sentido à ideia inútil.

- Só falta andarmos de mãos dadas - disse ironicamente o Mocho sobre determinado assunto em discussão.

- Ponho a mão na mão do meu Senhor da Galileia! - canto eu.

Mais umas gargalhadas, mais umas voltas de galhofa, mais umas decisões tomadas depois:

- Então Brasuca o teu trabalho de casa é corrigir isso. Abelha, o teu é tratares das gotas. O pessoal não toma as gotas e depois dá nisto: Tchan!

- Segure o Tchan! AHAHAHAHAH!

Saimos da reunião banhados em lágrimas de tanto rir e a cantar mais uma vez: "Segure o Tchan, amarre o Tchan, segure o Tchan, Tchan, Tchan, tchan... Hey"

Minutos depois cruzei-me com o chefe do Mocho Falante, o meu querido RPC:

- Nota-se que estás de volta! Em reuniões naquela sala já se ouvem gargalhadas!

Com um local de trabalho assim, como não havia eu de ter saudades?

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 11:02 da tarde 5 comments