quarta-feira, fevereiro 28, 2007

Gratificações

Apesar de não trabalhar no Departamento de Marketing ultimamente só me dedico ao lançamento de novos produtos.

Por vezes sinto-me triste porque apesar de partilhar toda a informação existem coisas das quais, por inerência das funções, não posso ter conhecimento.

Desta vez foi diferente e gratificante.

- Abelhinha... pode chegar aqui? - chamou-me o director de Marketing.

- Diga.

- Veja lá se gosta - diz-me ele abrindo um ficheiro mediaplayer no seu computador.

- Adorei.

- Não podia deixar de lhe mostrar o nosso novo spot em primeira mão. Afinal sem a Abelhinha este produto não teria nascido.

Como tão pouco pode fazer tanto.

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 2:43 da tarde 3 comments

segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Brincos de avó

Peguei num brinco que não usava há muito tempo, há tanto que nem sei se a Inês alguma vez me viu com ele.

Vou colocar o brinco na orelha.

- Não mamã! Ficas com um buraco.

- Mas já tenho o buraco. Olha... - digo-lhe eu colocando o brinco.

- Ai ai! (com aquele tom de queixinha) Assim ficas uma avó. Não podes, tira, mamã!

- Fico avó?

- Sim. Só as avós é que usam brincos.


Será que esta é uma forma de ela notar que a mãe é um ser híbrido?

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 6:30 da tarde 2 comments

domingo, fevereiro 25, 2007

Assim, sim...!

- Mamã? Já comeste fruta hoje?

- Não.

- Então vou fazer um sumo de laranja para ti.

Foi o melhor sumo que bebi até hoje.

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 11:28 da tarde 0 comments

sábado, fevereiro 24, 2007

Quando for grande...

Quando for grande (sim porque ainda só tenho 1,55 m) quero ser sindicalista.

Acho que é importante que alguém se lembre de lutar por semanas de apenas 40h de trabalho.

Ãh? Já são?

Não sabia...

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 2:44 da tarde 2 comments

sexta-feira, fevereiro 23, 2007

Mais livros

Já sentiram que todo o universo conspira contra vocês? Foi o que senti hoje.

Uma amiga de longa data, tão longa que a conheço desde os 4 anos apresentou hoje o seu livro: "Viver de Amar" onde relata a história da sua vitória sobre a leucemia.

Claro que não podia faltar.

Reencontrei pessoas que não via há anos, pessoas que já não reconhecia.

No final de uma apresentação comovente, alguém diz:

- Temos o prazer de vos convidar para um cocktail. A autora irá autografar os livros de quem o desejar ao som de André Sardet.

~:os

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 11:21 da tarde 0 comments

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Pesquisas no Google

Por curiosidade e já que tenho uma aplicação de estatísticas fantástica, resolvi ver quais as pequisas que originam mais visitas ao meu blog.

O resultado foi engraçado, irónico e nostálgico.



O top 1 foi: Feitiçarias e Bruxarias

Esta pesquisa leva-nos direitinhos a um post de 2005 que se chama "Feitiçarias e Bruxarias Ilimitada", onde descrevo como um alerta se transformou "numa premonição".



O top 2 foi: André Sardet

O resultado foram posts distintos, pois este senhor é mais do que uma vez abordado no meu blog.

Não deixa de ser irónico, eu gostar muito de ouvir este senhor quando está calado e ele originar tantas visitas aqui à minha colmeia.

Ao André Sardet: Muito Obrigada.


O top 3 foi: Autocarros

De autocarro vamos a caminho de S. Bento e ao Cemitério de Benfica, com os "Autocarros da minha infância"

Que cheiros tinha eu já esquecido.



Eu bem sabia que as estatísticas teriam alguma utilidade :)

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 9:20 da manhã 1 comments

terça-feira, fevereiro 20, 2007

Ex-namorado, a sua nova namorada e o André Sardet

Quem me conhece sabe como (não) gosto de André Sardet, ou seja, quanto mais baixo melhor, calado de preferência!

E quem me conhece saberá responder certamente a esta questão:

- O que penso eu da ideia de ver um ex-namorado, a sua nova namorada num concerto do André Sardet?

- Uff! Do que me livrei!


(não, não vou fazer um movimento anti André Sardet como já em foi sugerido. Ele é como o limpa fundos no meu aquário, se não estiver lá nota-se logo a diferença!)

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 6:32 da tarde 1 comments

A Dedicatória II

Há uns tempos, foi a vez de " Vocês sabem lá", no sábado foi a vez "o duende feliz" na Fnac do Colombo.

Como já toda a gente sabe que eu sou a rainha do pé na argola por um triz que ia cumprimentar o Miak como se fosse o Rspiff. Estava sem óculos, é um facto, e sem óculos pouco ou nada vejo.

Reparei que ao seu lado estava uma bonita menina em vez de um pequenote reguilote.

- Ops! É o Miak e ele ainda não me conhece.

Chegou a Sybille.

Começou a apresentação.

Mais ou menos a meio o Rspiff pergunta-se se já conheço o Miak e quando chegou a minha vez de ver o meu livro autografado, lá estava o Rspiff pronto a apresentar-me ao Miak:

- Esta é a Abelhinha.

Os cumprimentos habituais, o agradecimento pelo convite que me surpreendeu e por fim a dedicatória de que gostei muito.

No final, o Rspiff apresenta-me ao resto da sua linda família.

Foram momentos agradáveis que espero repetir brevemente com um pouco mais de calma.

Muito obrigada!

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 6:01 da tarde 0 comments

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Está grande

Tenho saudades da Inês.

Está lá em casa todos os dias quando chego a casa, mas mesmo assim tenho saudades dela.

Todos os dias entro no escritório ainda é noite e saio do escritório já é noite.

Ao entrar em casa, vejo a minha pulguinha de ar reguila a correr para mim e a gritar "Mamãããã!"

Uma luz chega aos meus olhos o cansaço é misericordiosamente esquecido pelos segundos necessários para lhe pagar ao colo, dar-lhe um beijo, um abraço e pousá-la no chão.

Terminado o ritual da chegada a casa, termina a misericórdia e volto ao estado real. Os olhos fecham-se enquanto descalço os sapatos, preparo um copo de leite enquanto digo "vou-me deitar que amanhã às 7h lá tenho que estar", subo as escadas até ao quarto enquanto a Inês me puxa.

Duche rápido, vigiado pela minha filhota, deito-me, a Inês lê-me a história "Nunca se é pequeno para amar", termina, diz-me "fecha os olhos mamã virada para mim", enrola-se no meu pescoço e dá-me o último beijo do dia.

Adormeci.

De manhã levanto-me por volta das 6h. Preparo-me para sair. Bebo um café, que vou precisar de estar desperta na viagem de quase 50km até ao escritório. Dou um beijo à minha bela adormecida e o dia já começou.

Esta é a minha paz nos dias que tenho tido.

E no meio do stress de que tanto gosto, a felicidade está mesmo naquele último beijo do dia.

Está grande a Inês, muito grande.

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 7:15 da manhã 4 comments

sábado, fevereiro 10, 2007

Tal como alguém comentou no post anterior, tenho mais uma argolada para contar.

Fui convocada para uma formação de primeiros socorros. Não me apetecia nada, mas mesmo nada ir.

À hora do café, combinei com uma colega uma forma de fugir á formação, enquanto alguns desconhecidos se sentavam na mesa do lado.

- Ligas-me às 10h a chamar-me para uma reunião. Assim saio da formação na boa. Primeiros socorros é importante, mas tenho tanta coisa para fazer?

- Sim. Eu ligo.

Ao chegar à sala vejo que um dos desconhecidos era o formador e que tinha ouvido a conversa toda.

Fiquei na formação até ao fim e de castigo servi sempre de cobaia para todos os exercicios.

Mas ainda bem. No meio da formação o formador pergunta qual o maior orgão do corpo humano e alguém responde:

- Aqui o da Abelhinha é o coração.

Derreti.

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 10:53 da tarde 2 comments

sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Eu e a minha grande boca

Hoje ao almoço contava histórias de vergonhas que tinha passado por não ter cuidado com o que digo.

Relembrei certa vez que eu e o Mocho Falante na galhofa dissemos que um consultor americano, que apenas falava inglês, devia ir tomar banho.

O consultor, impávido e sereno, continua as suas tarefas sem se queixar até alguém chegar e falar com ele em português por ele afinal falar fluentemente na nossa língua.

A conversa continuou fluída e descobri que a minha capacidade de meter o pé na argola deve mesmo ser genética.

Comentava que é óbvio que há universidades neste país onde a média de entrada é muito baixa porque ninguém quer ir para lá, como por exemplo Trás-os-Montes.

Os episódios universitários vão-se seguindo até que pergunto a Daniel que se sentava a meu lado:

- Onde é que estudaste?

Diz-me ele:

- Em Trás-os-Montes.

Posted by Marília Pamies - Cake Designer at 10:01 da tarde 4 comments